Limpeza química ou mecânica? Qual a mais eficaz?

Por Chane Wittcinski

Uma pesquisa realizada dos EUA em 2009 perguntou as pessoas quais eram os cinco itens que elas levariam a uma ilha deserta e o segundo colocado da lista foi a escova de dente.


 Há 10 anos, Paul Waren (vice presidente dos assuntos de saúde bucal da P&G, grupo que controla a marca Oral B) descobriu que era possível viver sem escovar os dentes. Ele conduziu uma pesquisa onde, durante 2 anos os pacientes deixaram a escova de lado para utilizar apenas o enxaguante bucal. Um dos resultados do pesquisar britânico foi que os pacientes adoravam a sensação de “dever cumprido” após a escovação e que os bochechos não eram suficientes para substituir a escovação. 


Essas duas pesquisas mostram o apego dos pacientes a esse objeto tão pequeno. Isso é bom, pois em relação aos dentes naturais, os métodos mecânicos ainda são considerados o “padrão ouro" em relação ao métodos químicos.

Agentes químicos (enxaguante bucal) não tem o poder de limpeza adequado e não promovem a desorganização da placa bacteriana, portanto eles podem ser utilizados como  auxiliares e coadjuvantes a higiene. 

E em relação ao dentifrício utilizado junto a escovação? Alguns autores concluíram que a aplicação de um dentifrício não fornece um efeito adicional para a remoção mecânica da placa dentária, porém ele é utilizado pela sua ação cosmética, sensação agradável e composição, como por exemplo o flúor (principal agente no controle da Doença cárie).


A técnica mecânica consiste basicamente na utilização da escova de dentes e na fita dental/escova interdental, que agindo com uma pressão adequada, sem prejudicar tecidos moles, fazem a remoção mecânica da placa bacteriana das faces livres e áreas proximais inacessíveis. 
É responsabilidade do profissional CD, indicar qual o melhor método para cada paciente, exigindo do mesmo muita paciência e comprometimento com sua própria saúde bucal. 

Então amigo Cirurgião-Dentista, vamos prescrever corretamente e investir em prevenção e informação.