O que é?

A Periodontia é uma especialidade da odontologia responsável pela prevenção e manutenção das estruturas de proteção (gengiva) e sustentação (ligamento periodontal, cemento e osso) dos elementos dentários.

É muito importante as pessoas saberem reconhecer e identificar as características de uma gengiva saudável. Em relação a cor esta pode variar de um rosa claro ou apresentar algumas manchas escuras (pigmentações). Outros aspectos são gengiva marginal em forma de ponta de faca, papilas de forma triangular preenchendo os espaços entre os dentes na região anterior e côncava nos dentes posteriores, gengiva firme, contorno levemente ondulado e não apresenta sangramento.

Prevenção e manutenção

A prevenção e manutenção da saúde gengival e periodontal é realizada por um adequado controle de higiene oral pessoal e profissional. O cuidado pessoal é feito por um efetivo controle mecânico de placa microbiana com uso de escova, fio e creme dentais diariamente. O cuidado profissional é dado por uma visita regular a clínica onde será repassado instruções de higiene oral individualizados, bem como, remoção mecânica de placa microbiana e polimento quando necessário.

Principais problemas

A placa bacteriana é definida como uma película de aspecto viscosa, pegajosa, incolor ou esbranquiçada, fortemente aderida ás superfícies dentais que se formam constantemente nos dentes e composta por bilhões de bactérias, sendo a maioria encontrada apenas na cavidade oral. A placa bacteriana é o principal agente etiológico das doenças periodontais. Quando os cuidados de higiene oral não são bem executados pode ocorrer um acúmulo maior de placa na margem gengival acarretando inúmeras alterações no tecido gengival e periodontal. Nos estágios iniciais as alterações são restritas a gengiva marginal causando vermelhidão, inchaço, sangramento ao toque ou espontâneo e hálito persistente ou mau gosto na boca. Esse primeiro estágio é denominado de gengivite. Entretanto, quando não tratada pode evoluir para periodontite, que inclui gengivas vermelhas brilhantes, escuras ou arroxeadas, inchaço, sangramento, bolsas periodontais (afastamento entre os dentes e as gengivas), pús, possivelmente dor, recessão gengival e principalmente perda do osso que suporte os dentes.

Outros fatores de risco

Além da placa bacteriana é importante considerar outros fatores de risco como alterações hormonais (gestação), menopausa, menstruação, diabetes, medicamentos, tabaco, obesidade, restaurações mal adaptadas, pessoas imunocomprometidas entre outras. Estima-se que doenças periodontais graves afetem quase 10% da população global e é considerada a 6ª doença mais prevalente no mundo, com uma prevalência geral cerca de 743 milhões de pessoas afetadas, tendo um grande impacto socioeconômico e estima-se que seja responsável por 54 bilhões de dólares / ano em perda de produtividade e uma grande parte do custo de 442 bilhões de dólares / ano para doenças bucais. Além disso, a perda de estruturas de suporte periodontais atribuíveis á periodontite pode afetar negativamente nas atividades diárias, por exemplo, pode afetar a capacidade de comer, falar e socializar, mas também as relações interpessoais. Isso pode ter consequências sobre a saúde geral e qualidade de vida das pessoas.

Diagnóstico

A doença periodontal é diagnosticada pelo seu dentista durante um exame periodontal. Esse tipo de exame deve sempre fazer parte do seu check-up odontológico regular. Aqui observaremos a cor da gengiva, espaço existente entre dente e gengiva (sulco ou bolsa periodontal), presença ou não de sangramento, presença ou não de edema (inchaço), flacidez, presença de recessão gengival.

Formas de tratamento

As formas de tratamento da doença periodontal são a raspagem periodontal que consiste na remoção da placa e cálculo dental através de instrumentos específicos (ultrassom e curetas), e a cirurgia periodontal. Cada procedimento é especifico para cada situação clinica apresentada. Além desses temos procedimentos de recobrimento radicular, correção de sorriso gengival, frenectomia, remoção de manchas gengivais, rastreamento oral de câncer ou outras doenças, implantes, enxertos gengivais, aumento ósseo, aumento de coroa, regeneração de tecidos moles e duros entre outros.

Perguntas frequentes

1. Quais fatores que podem causar um aumento na gravidade da doença periodontal?

Temos vários fatores como exemplo: má higiene oral, acumulo maior de placa bacteriana, cigarro, fatores genéticos, estresse, dieta entre outros.

2. O que é uma avaliação periodontal?

Consta de uma avaliação da história médica e dental minuciosa (dente por dente) do paciente, avaliação da qualidade de higiene oral, características gengivais (aspectos visuais) como coloração, contorno e textura superficial e posição gengival. Com auxílio de uma sonda periodontal observasse se há um deslocamento da gengiva do dente (bolsa Periodontal). Presença ou não de sangramento ao toque ou espontâneo e mobilidade dental. Pode-se solicitar exames complementares como radiográfico e laboratoriais.

3. Existe ligação entre doença periodontal e doença sistêmica?

Sim. A doença periodontal pode ser considerada como fator de risco para várias doenças sistêmicas como doença vascular aterosclerótica, doença pulmonar, diabetes, complicações relacionas a gravides, doença renal, obesidade etc. Os microrganismos presentes na doença periodontal podem migrar pela corrente sanguínea para diversos órgãos e interferir de maneira clinicamente significativa na condição sistêmica do indivíduo.

4. Caso não faça o tratamento periodontal o que poderá acontecer?

Pode ocorrer maior sangramento espontâneo ou ao toque, inchaço e halitose. Caso evolua para uma periodontite se inicia destruição do osso que circunda e sustenta o dente com consequente mobilidade e possível perda dental.

Nossos diferenciais

  • Utilizamos materiais de alta qualidade e temos parceria com as melhores empresas do mercado.
  • Fotografias profissionais para planejamento e documentação de casos.
  • Atendimento individual humanizado. Nossa equipe é organizada e está sempre em treinamento para melhor atendê-lo.
  • Equipe de profissionais especializada e comprometida com os resultados.
  • Planejamento multidisciplinar.
  • Possibilidade de trabalhar com fluxo digital completo, nas cirurgias e próteses.

Seja um

Paciente Modelo IPPO

Seja um

Paciente Modelo IPPO

No IPPO você pode ser atendido tanto por nossos profissionais particulares quanto aproveitar as vantagens de ser um Paciente Modelo IPPO:

  • Atendimentos realizados em nossos cursos, por dentistas formados em pós-graduação
  • Orçamentos e condições diferenciados em relação ao atendimento particular
  • Supervisão realizada por professores Mestres e Doutores reconhecidos em todo o Brasil
  • Parceria com as melhores empresas do mercado
  • Utilização dos melhores e mais modernos materiais e técnicas disponíveis na Odontologia
Saiba mais

Agende uma avaliação

Quero ser Paciente Modelo IPPO

Quero ser paciente particular